14/07/2021

Neoenergia investe em estratégia ESG com diversas ações implementadas na Usina Teles Pires

    sustentabilidade


  • Sim
  • Sim
  • Sim

estrategia-esg

Plano de ação foi implantado na usina Teles Pires (MT/PA), de forma pioneira entre os empreendimentos na Amazônia, e outros dois ativos estão em processo de estudo   



Neoenergia tem no seu plano estratégico o compromisso de atuar com foco no desenvolvimento sustentável, promovendo práticas responsáveis nas áreas ambiental, social e de governança (ASG na sigla em português ou ESG, em inglês). Alinhado a isso, na usina hidrelétrica Teles Pires (MT/PA), controlada pela companhia, foi implantado um plano de ação especificamente voltado ao negócio, com prioridades como a proteção aos recursos hídricos e o relacionamento com as comunidades e os povos tradicionais. A análise aconteceu de forma pioneira entre os empreendimentos de geração hidráulica na Amazônia e, até o fim de 2021, será implementado em mais três ativos administrados pela companhia: Baixo Iguaçu (PR), Corumbá (GO) e Dardanelos (MT). 

“A usina Teles Pires está localizada em uma região muito importante para o País e, desde o início desse projeto, reafirmamos o compromisso com o meio ambiente e a sociedade. Investimos, por exemplo, em ações de recuperação da biodiversidade como a proteção de 20 mil hectares de Floresta Amazônica. Agora, com os critérios ESG formalizados, poderemos dar ainda mais transparência às ações e demonstrar aos nossos stakeholders a responsabilidade com o desenvolvimento sustentável”, afirma José Paulo Werberich, superintendente de de Operações e Engenharia de Hidráulicas da Neoenergia. 

O plano de ação implementado na hidrelétrica conta com iniciativas no curto, médio e longo prazo, algumas delas já adotadas pela empresa. Todas estão baseadas em cinco pilares: atuação responsável, relações de trabalho saudáveis, respeito ao meio ambiente, responsabilidade com as comunidades e os povos tradicionais e transparência. 

Processo da estratégia ESG 

O processo de elaboração da estratégia ESG foi iniciado no fim de 2020, em parceria com a consultoria especializada Sitawi. A primeira etapa foi a elaboração de um levantamento das melhores práticas na área e um diagnóstico setorial. O estudo foi feito com base em metodologias de organizações internacionais especializadas em diretrizes de sustentabilidade, como a Vigeo Eiris, a SASB (Sustainability Accounting Standards Board) e a Hydropower Sustainability Guideliness. 

Foram identificados nesse processo 21 temas relevantes para a hidrelétrica. Cinco deles são considerados prioritários para a área de atuação da usina: promoção do desenvolvimento socioeconômico, relacionamento com os povos tradicionais e preservação do patrimônio cultural, relacionamento com a comunidade do entorno, proteção dos recursos hídricos e mitigação e adaptação às mudanças climáticas. 

Programas socioambientais 

Orientando-se por esses parâmetros, a usina Teles Pires e duas outras hidrelétricas localizadas na Amazônia foram avaliadas em relação ao desempenho de gestão de riscos e oportunidades. “A usina Teles Pires teve um desempenho melhor do que os outros na análise, devido à sua atuação guiada pelo processo de licenciamento ambiental, que resultou em diversos programas socioambientais”, explica José Paulo. 

Antes mesmo da implantação da estratégia ESG, já haviam sido iniciados 44 programas socioambientais na usina, 18 deles voltados para as populações indígenas. Entre os destaques, está a descoberta de novas espécies da fauna e da flora, contribuindo com a conservação da biodiversidade no bioma. A hidrelétrica é considerada uma das mais eficientes do Brasil e tem potência instalada de 1.820 MW, energia suficiente para abastecer aproximadamente 13,5 milhões de habitantes. 

Objetivo Estratégico e ESG 

O plano estratégico 2018 a 2022 da Neoenergia integra o compromisso da companhia com o desenvolvimento sustentável por meio de seu propósito, valores e políticas de gestão. “A visão de longo prazo da companhia consiste em contribuir para um futuro melhor para o planeta sem comprometer os resultados presentes. Portanto, adotamos uma estratégia e um modelo de negócio orientados pelo objetivo de neutralidade em carbono até 2050, para a geração de oportunidades de desenvolvimento econômico, social e ambiental. Estrategicamente, o grupo define os ODS 7 e 13 como prioritários a fim de seguir fornecendo energia limpa, inteligente e de qualidade para a sociedade brasileira”, afirma Francisco Carvalho, superintendente de Inovação e Sustentabilidade. 

A empresa pauta seu crescimento sustentável na expansão estratégica de projetos de geração de energia limpa, que representa quase 90% da carteira da companhia. Em eólica​, a capacidade instalada será triplicada até 2023, chegando a 1,6 GW. Em 2020, a Neoenergia anunciou a sua entrada na geração solar de grande porte, com a construção de duas usinas. 

A companhia integra desde janeiro de 2021 a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, que reúne companhias com as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa. Além disso, passou a integrar pela primeira vez a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da Bolsa e integra o qualificado grupo de empresas reconhecidas com o selo Pró-Ética. A empresa renovou o compromisso assumido em 2007 com os dez princípios do Pacto Global, iniciativa que preconiza uma atuação baseada no respeito a direitos humanos, direitos do trabalho, preservação ambiental e combate à corrupção, e aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ambos da ONU. 


 

Quero:

Informações Relacionadas