17/02/2021

Neoenergia inicia entrega dos refrigeradores científicos para armazenamento de vacinas

    coronavirus


  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​​​​​​


 slider-image | Titulo do Slider

​​

​Equipamentos vão contribuir com as campanhas de imunização contra Covid-19 em 673 municípios brasileiros 

Os mais de 700 refrige​​​radores científicos doados pela Neoenergia e destinados ao armazenamento de vacinas começaram a ser distribuídos, nesta quinta-feira (18), para os 673 municípios beneficiados pela iniciativa da companhia. Os primeiros equipamentos estão sendo entregues pelas distribuidoras da Neoenergia na Bahia (Coelba) e em Pernambuco (Celpe). Na Bahia, as entregas estão ocorrendo em municípios próximos a Feira de Santana, já em Pernambuco, as câmaras de refrigeração começam a ser entregues em postos de saúde do Recife nesta sexta-feira (19). Os municípios escolhidos em São Paulo e no Rio Grande do Norte, nas áreas de concessão da Elektro e da Cosern, respectivamente, devem receber as primeiras unidades na próxima semana. 

A doação, que totalizou R$ 7,5 milhões em recursos que fazem parte do Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Eficiência Energética (Aneel), terá distribuição gradativa, com previsão de entrega de todos os refrigeradores até o final de abril. Todas as cidades escolhidas são atendidas pelas concessionárias de energia da companhia – Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP/MS). A ação contribuirá com a imunização da população e o combate à pandemia de covid-19 nas cidades com os menores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) das áreas de atuação das empresas. 

“O nosso objetivo é de auxiliar a população dos municípios mais necessitados das nossas áreas de concessão a conter a pandemia. Os refrigeradores científicos doados são adequados para armazenar as vacinas que fazem parte das campanhas de imunização, por terem temperatura programável e constante entre 2ºC e 8ºC, sensores e bateria, para o armazenamento adequado das doses”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Christina Mascarenhas. 

Foram contemplados pela doação os municípios atendidos pelas distribuidoras do Nordeste que têm IDHM até 0,61 e, de São Paulo, com o índice até 0,74. Serão beneficiados 296 municípios na área de concessão da Coelba, 136 em Pernambuco, 95 no Rio Grande do Norte e 143  em São Paulo, cada município com um equipamento. Também serão contempladas as prefeituras das capitais Recife e Salvador, sendo 20 equipamentos na capital pernambucana e dois na capital baiana. Além dos municípios, a ação destinará 11 refrigeradores para os governos estaduais do Rio Grande do Norte, Bahia e São Paulo, sendo dois equipamentos para o Rio Grande do Norte e Bahia e sete para São Paulo. 

Os refrigeradores científicos doados pela Neoenergia​ são de fabricação nacional e têm capacidade de 280 litros, suficientes para armazenar cerca de 18 mil doses de 0,5 ml. O Governo do Rio Grande do Norte e as Prefeituras de Salvador e Recife receberão 2 equipamentos e 420 litros, cada um. 

Eficiência Energética 

Em uma estratégia criada pela companhia para evitar o desperdício de energia, a companhia receberá dois refrigeradores ou freezers inadequados para vacinas, a cada novo equipamento doado. Dessa forma, será compensada a carga de 107 kW injetada no sistema elétrico e consumo anual estimado de 940 MWh das 703 câmaras de conservação. A economia total​ de energia estimada do projeto será de 2.334,92 MWh/ano, o que equivale ao consumo mensal de 23.335 residências com um gasto médio de 100 kWh por mês. Além disso, a companhia irá retirar substâncias como os gases CFC (clorofluorocarboneto), que podem contribuir com o efeito estufa, e fazer o descarte correto dos equipamentos antigos recebidos. 

A iniciativa também contempla a doação de lâmpadas eficientes para postos de saúde, hospitais e consumidores residenciais baixa renda por modelos de LED​, mais eficientes. Ao longo de um ano e meio, serão substituídas cerca de 31 mil lâmpadas de postos e unidades de saúde e mais 115 ​mil diretamente para a população de baixa renda. Com isso, tanto as prefeituras quanto os moradores dessas cidades poderão economizar na conta de energia e adotar hábitos mais sustentáveis. ​




Quero:

Informações Relacionadas