30/04/2020

Controladora da Neoenergia lucra 968 milhões no primeiro tri graças a investimento de 10 bi

    resultados
  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​

A Iberdrola, controladora da Neoenergia, registrou lucro líquido ordinário de 968 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, 5,3% a mais do que no mesmo período de 2019. O EBITDA aumentou na mesma linha, com um crescimento de 5,8% - para 2,7506 bilhões de euros. Esses resultados foram possíveis graças aos investimentos recorde do Grupo desde o início de 2019 até o encerramento do primeiro trimestre, que chegaram a 9,887 bilhões de euros. Deste montante, 1,7286 bilhão de euros corresponde aos três primeiros meses deste ano, o que significa uma aceleração de 24,2% - 91% destinou-se a área de Renováveis e Redes, com 810,2 e 765,9 milhões de euros, respectivamente. 


O Grupo continuou progredindo em seus projetos em todo o mundo, que perfazem mais de 8.500 megawatts (MW) de capacidade. Somente entre janeiro e março, instalou 1.200 novos MW e, durante os últimos 12 meses, acrescentou 5.500 MW de potência até atingir um total de 53.270 MW. Tudo isto com aumento do fluxo de caixa de 3,7%, totalizando 2,1119 bilhões de euros.


A manutenção de projetos e investimentos é o foco do Plano integral de luta contra o coronavírus​, garantindo o emprego, com 5000 novas contratações previstas para 2020; reforçando as medidas de segurança e proteção para o pessoal de campo e possibilitando que 95% do pessoal de escritório esteja fazendo trabalho remoto, graças aos investimentos em digitalização. No primeiro trimestre, o grupo aumentou investimentos em 24%, totalizando 1,729 bilhão de euros e acelerou as compras de fornecedores – que chegam a 3,8 bilhões de euros nas últimas semanas, com o objetivo de incrementar a atividade e o emprego de suas empresas fornecedoras.


A Iberdrola destacou ainda que a solidez do modelo de negócio baseado nas áreas de redes e renováveis, o desenvolvimento normal da atividade, os 8.500 megawatts em construção e as ações atenuantes implementadas amortecem os efeitos da pandemia sobre os negócios da Companhia. Outro ponto importante foi a solidez financeira baseada na prudência e o acesso ao mercado nas melhores condições, como o sucesso das últimas emissões verdes realizadas no valor de 1,8 bilhão de euros., demonstra a acessibilidade do Grupo aos mercados nas melhores condições.


“Existe um consenso total sobre o fato de que o caminho da recuperação econômica deva ser necessariamente verde, com o combate contra as mudanças climáticas como elemento central, diz Ignacio Galán, Presidente do Grupo.


SOBRE A IBERDROLA

É líder do setor energético global, primeiro produtor eólico e uma das maiores companhias de energia elétrica em valor de mercado do mundo. O grupo fornece energia para cerca de 100 milhões de pessoas em dezenas de países, tais como a Espanha, Reino Unido (ScottishPower), Estados Unidos (AVANGRID), Brasil (Neoenergia), México, Alemanha, Portugal, Itália ou França. Com mais de 35.000 funcionários e ativos superiores a 122 bilhões de euros, teve um faturamento de 36,438 bilhões de euros e um lucro líquido de 3,406 bilhões de euros em 2019.


A Iberdrola lidera a transição energética para um modelo sustentável por meio de seus investimentos em energias renováveis, redes inteligentes, armazenamento de energia em larga escala e transformação digital para oferecer os produtos e serviços mais avançados aos seus clientes. Graças à sua aposta nas energias limpas, é uma das empresas com os menores índices de emissão e uma referência internacional devido à sua contribuição na luta contra as mudanças climáticas e em prol da sustentabilidade.​



Quero:

Informações Relacionadas