02/03/2021

Distribuidoras da Neoenergia investem cerca de R$61 milhões em eficiência energética em 2020

    eficiência energética
  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​

Vale-LuzNo ano marcado pela Covid-19 proj​​etos para instituições públicas de saúde estiveram entre as principais ações da companhia 

 

Construir um modelo sustentável no mercado de energia e contribuir com as localidades onde atua são compromissos da Neoenergia. As distribuidoras da companhia – Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP e MS) – investiram, em 2020, R$ 60,6 milhões por meio de seus Programas de Eficiência Energética (PEE), regulados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entre as principais ações em um ano marcado pela pandemia de Covid-19, destacaram-se a doação de equipamentos de climatização de ar e lâmpadas de LED para hospitais e a execução de projetos de eficientização de prédios públicos nas suas áreas de concessão. O apoio às instituições de saúde continua em 2021 e desde os primeiros dias do ano, o grupo já anunciou a doação de refrigeradores científicos para armazenar vacinas a 672 municípios, em mais uma iniciativa para auxiliar no combate à pandemia. 

“Nossas ações têm o objetivo de apoiar os órgãos públicos e a sociedade, oferecendo uma contribuição para ajudar o país a sair desse momento de dificuldades que está enfrentando por causa da covid-19. Além disso, apesar da pandemia, conseguimos manter com segurança ações importantes para a sustentabilidade, incluindo a substituição de lâmpadas e equipamentos por modelos mais eficientes, que levam a uma economia significativa no consumo de energia”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Christina Mascarenhas. 

O projeto classificado como de Grande Relevância Hospitais Covid-19 equipou, no primeiro semestre de 2020, hospitais na Bahia e em Pernambuco, beneficiando 78 unidades com equipamentos mais eficientes. Foram instalados 182 geladeiras e freezers e 99 aparelhos de ar-condicionado. Além disso, foram substituídas 7.935 lâmpadas por modelos de LED​, que são mais eficientes e podem levar a uma economia média de 40% no sistema de iluminação de um imóvel. 

Ao longo do ano passado, as distribuidoras da Neoenergia executaram projetos de eficientização de 300 prédios públicos e assistenciais, como escolas púbicas, unidades de saúde, instituições filantrópicas, entre outras. Foram beneficiadas 53 unidades na Bahia, 22 em Pernambuco, seis no Rio Grande do Norte e 219 em São Paulo, totalizando mais de 190 mil lâmpadas substituídas. A companhia realizou também projetos de eficientização de iluminação pública nas áreas de concessão das suas quatro distribuidoras, com a substituição de mais de 18 mil pontos por LED. 

Do total investido, R$ 20,39 milhões foram em ações realizadas na área de concessão da Coelba; R$ 13,24 milhões na Celpe; R$ 5,62 milhões na Cosern; e R$ 21,36 milhões na Elektro. Além dos projetos de eficiência energética desenvolvidos pelas quatro distribuidoras do grupo, algumas iniciativas abrangem especificidades de cada uma das localidades, como a eficientização de quatro empresas de saneamento no interior de São Paulo, área de atuação da Elektro, que trocou 894 lâmpadas e 272 refletores em 2020 e prevê a substituição de bombas em 2021. 

Benefício direto para a população 

Nos cinco estados onde as suas distribuidoras atuam, a Neoenergia atende 14 milhões de clientes, o que representa uma população de 34 milhões de pessoas. A companhia realiza projetos no âmbito do Programa de Eficiência Energética voltados diretamente para os consumidores. Em 2020, foram substituídas, em comunidades populares, quase 233 mil lâmpadas por LED para consumidores residenciais e mais de 140 mil lâmpadas em 714 instituições públicas e filantrópicas localizadas nessas localidades. 

O projeto Vale Luz, que troca resíduos sólidos por desconto na conta de luz, foi mantido no ano passado. Devido à iniciativa, foram recicladas 419 toneladas de resíduos com desconto de mais de R$ 107 mil na fatura de energia elétrica de 5.388 consumidores. Os trabalhos de recolhimento dos materiais contaram com um rigoroso protocolo de saúde e segurança, para prevenir a covid-19. 

Incentivo à educação 

Foram realizados no ano passado projetos educativos em escolas públicas e formação online, capacitando 137.736 alunos e 3.104 professores das áreas de concessão das distribuidoras sobre o tema de uso eficiente da energia elétrica. Devido à suspensão das aulas presenciais com o objetivo de evitar a contaminação pelo novo coronavírus, essas iniciativas passaram a ser realizadas utilizando plataformas digitais. 

“Essas iniciativas têm o objetivo de difundir o conceito de eficiência energética com os estudantes e suas famílias, que podem ser protagonistas de mudanças nos hábitos do uso da energia. A educação é uma das principais aliadas para promover a conscientização sobre desenvolvimento sustentável, energias renováveis e consumo eficiente de energia”, afirma Ana Christina Mascarenhas. 

Fomento para a energia limpa 

Com o crescimento da microgeração distribuída em residências, a companhia realizou em 2020, com recursos de eficiência energética, o projeto Neoenergia Solar, incentivando a ampliação da produção de energia limpa. Foi concedido um desconto de 50% para a instalação painéis fotovoltaicos em 435 residências de três estados – Bahia, Pernambuco e São Paulo. A potência instalada foi de 1.780 kWp. A energia solar tem inúmeros benefícios, incluindo o fato de ser uma fonte que não emite gases do efeito estufa na geração, alinhada ao compromisso do grupo com a descarbonização e o combate às mudanças climáticas.​ ​


Quero:

Informações Relacionadas