Fernando de Noronha

  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​​​​​​​​​​​​​​O arquipélago de Fernando de Noronha é composto por 21 ilhas, ilhotas e rochedos e está situado no litoral do Nordeste brasileiro, distante 545 km da costa do Recife, no estado de Pernambuco, área de concessão da Celpe, distribuidora de energia da Neoenergia.

Fernando de Noronha, com seus 17 km² de extensão, é a única ilha habitada do arquipélago. Considerada um santuário ecológico, foi declarada Patrimônio Mundial Natural em 2001, pela Unesco.




Com objetivo de fornecedor uma energia de qualidade e preservar a natureza local, desenvolvemos soluções energéticas sustentáveis na ilha, como projetos focados em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética – regulados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). São eles:




 USINAS NORONHA I e NORONHA II

A implementação das usinas solares fotovoltaicas Noronha I e Noronha II foi uma das primeiras iniciativas sustentáveis da Neoenergia no arquipélago.

As primeiras placas solares começaram a ser instaladas na ilha em 2014. Dessa forma, em julho de 2017, Noronha I foi inaugurada, com 1.644 painéis solares fotovoltaicos. Localizada no Comando da Aeronáutica e com uma extensão aproximada de 5.000 m², a instalação atinge uma potência instalada de 400 kW e gera aproximadamente 600 MWh/ano.

Em 2018, foi a vez da inauguração de Noronha II. Com 1.836 módulos de silício policristalino, a usina foi instalada sobre uma área de concreto de 8.000 m², construída em 1958 para a captação de águas pluviais. Com uma potência instalada de 550 kW, Noronha II gera aproximadamente 800 MW/ano.

Atualmente, as usinas solares fotovoltaicas Noronha I e II, são responsáveis por 10% da demanda de eletricidade da ilha e, dessa forma, evitam o consumo de 375 mil litros de óleo diesel por ano. 



 ESPAÇO AULAS DE ENERGIA

O Espaço Aulas de Energia é um ambiente de realidade virtual, criado em Fernando de Noronha, para explicar aos turistas e moradores da ilha o funcionamento e a importância das usinas solares para a região. O projeto promove experiências imersivas, por meio de um tour 360º pelas usinas Noronha I e Noronha II, com o uso de óculos de realidade virtual.

As visitas ao espaço são acompanhadas de uma equipe treinada e possibilitam a vivência prática da geração de energia elétrica e de seu uso seguro e eficiente. No ambiente, os visitantes encontram tecnologias, experimentos, maquetes, painéis e vídeos que agregam valor ao aprendizado.



 REDES ELÉTRICAS INTELIGENTES (REI)

Em 2016, durante o período de instalação das usinas solares Noronha I e Noronha II, foi implantado o sistema de Redes Elétricas Inteligentes na ilha.

O projeto de P&D reúne tecnologias nas áreas de medição, telecomunicação, tecnologia da informação e automação. Por meio da instalação de 816 medidores de energia bidirecionais, os imóveis e a rede de distribuição da ilha dispõem de equipamentos que coletam uma enorme quantidade de dados para posterior estudo, análise e avaliação.

As Redes Inteligentes permitem que os clientes tenham maior controle do consumo de energia, podendo identificar a quantidade utilizada em cada momento do dia. Além disso, o sistema também pode ser acessado remotamente pela Neoenergia, para identificação e resolução de qualquer tipo de incidente que ocorra nos processos operacionais do arquipélago.

Alinhado com o caráter sustentável da empresa, o projeto estimula o uso da microgeração distribuída, contribuindo para a diversificação da matriz energética e consequentemente para a redução da emissão de combustíveis fósseis. Nove sistemas de captação de energia solar foram implantados em Fernando de Noronha em unidades residenciais, comerciais, órgãos do poder público e organizações não governamentais, sendo um deles com baterias para o armazenamento de energia. A partir desse piloto, a Celpe incentiva os consumidores de Noronha a gerar a própria energia e a realizar o consumo mais eficiente, contribuindo com a sustentabilidade, com o uso de energias renováveis.​


 



 MOBILIDADE ELÉTRICA

Para estimular o uso de veículos elétricos e diminuir a emissão de gases poluentes, a Celpe adquiriu um carro elétrico que é abastecido em uma ecoestação com placas fotovoltaicas. Com um único veículo já será possível evitar a emissão de 1,5 toneladas de dióxido de carbono na atmosfera.​


 ARMAZENAMENTO DE ENERGIA

​​Atualmente, a Celpe está coordenando um projeto de P&D de armazenamento de energia para implantação em Fernando de Noronha. O sistema de armazenamento tem uso inédito no Brasil e consiste em dois módulos de baterias que serão interligados às usinas solares Noronha I e Noronha II e à usina termelétrica Tubarão.


Uma vez implementado, o sistema permitirá que o excedente da energia gerada e não consumida possa ser armazenado para suprir até 25% da demanda energética da ilha





Quero:

Informações Relacionadas