Programa Excelência de Processos

  • Sim
  • Sim
  • Sim

​Potencializando processos e resultados

​A ISOCA, área de Inovação, Sustentabilidade, Qualidade e Meio Ambiente do Grupo Neoenergia, iniciou em 2019 o Programa Excelência de Processos. A iniciativa tem como objetivo apoiar as áreas de negócio na melhoria dos seus processos internos, alavancando os resultados do Grupo. 


O programa acontece em ciclos, nos quais serão escolhidas diferentes áreas das distribuidoras e geradoras da Neoenergia para participarem. Cada ciclo possui três meses de duração e se divide em quatro etapas de desenvolvimento. São elas:​







• Entendimento da demanda e seleção dos grupos de análise; 

• Capacitação das equipes em ferramentas de melhoria contínua (como MASP, PDCA, Six Sigma, Lean, Kaisen e Design Sprint); 

• Desenvolvimento de análises dos problemas identificados nos processos;

• Acompanhamentos das ações e resultados.​​




As equipes são capacitadas por meio do Método de Análise de Solução de Problemas em Processos (MASP), adaptado pela ISOCA. A partir de exercícios práticos e reais da rotina, elas entendem os problemas existentes em seus processos de trabalho. Uma vez identificados, são analisados e criam-se planos de ação, que devem ser executados dentro de prazos estabelecidos. Todas as etapas são conduzidas e recebem a mentoria e a capacitação da ISOCA.


O primeiro ciclo do Programa foi realizado em Salvador, de abril a julho desse ano. Contou com a participação das áreas de Conciliação Bancária, Manutenção de Redes e Movimentação de Equipamentos, na Coelba, e a área de Gestão de Obras, na Unidade Territorial de Distribuição (UTD) Vitória da Conquista. Ao final do processo, ficou constatada a evolução das equipes nos indicadores de performance e na otimização do tempo de execução das atividades.


“O Programa de Excelência de Processos tem nos auxiliado muito na gestão das obras, porque unifica as necessidades da empresa”, afirma o Engenheiro Alexandre Barreto, da UTD Vitória da Conquista. “A partir da aplicação da metodologia, e da união com uma visão externa, identificamos os entraves e encontramos diversas melhorias para o nosso processo.”


Atualmente, há ciclos em andamento na Celpe (Recife) e na Cosern (Natal). Em breve, ao final de setembro, a ISOCA dará início à fase das geradoras, abrindo um novo ciclo nas UHE Itapebi e Dardanelos.






Quero:

Informações Relacionadas