Práticas Ambientais

  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Preservando a fauna com a tecnologia

A equipe da UHE Baixo Iguaçu​, no desenvolvimento de seus programas ambientais, está utilizando a tecnologia a serviço da conservação de espécies endêmicas da região, no caso o peixe popularmente conhecido como Surubim-do-Iguaçu (Steindachneridion melanodermatum), através da captura dos peixes, marcação com transmissores de telemetria combinada e acompanhamento dos hábitos de deslocamento da espécie, instalando bases de monitoramento fixas e móveis ao longo da bacia hidrográfica.

 ​​Até o momento os biólogos realizaram a marcação de 50 indivíduos, que já começaram a fornecer relevantes informações relacionadas ao comportamento de migração da espécie na região de estudo.

O Programa vai fornecer relevantes informações que poderão ser utilizadas para nortear projetos específicos de conservação do Surubim-do-Iguaçu, que no momento encontra-se classificada como “Em Perigo" no Lista de Espécies Ameaçadas do Ministério de Meio Ambiente.​​​​

Sutura da incisão no local do implante do transmissor em Surubim do Iguaçu

Procedimento de marcação do Surubim do Iguaçu capturado na área do Poço Preto

Soltura de Surubim do Iguaçu após procedimento de marcação​​Download dos dados armazenados nas estações fixas de telemetria acústica​​
















Quero: