27/06/2020

Neoenergia constrói primeira rede 4G privada na América Latina

    clientes; inovacao
  • Sim
  • Sim
  • Sim

​A Neoenergia é a primeira empresa da América Latina a construir uma rede 4G LTE (no inglês, Long Term Evolution) privada para o segmento de distribuição de energia no Brasil. O sistema entrará em pleno funcionamento até o fim deste mês, quando será iniciada a operação da última das seis torres na região de Atibaia, em São Paulo. A iniciativa pioneira integra o projeto Energia do Futuro, que vem implantando um novo modelo de rede elétrica inteligente, baseado em automação e inovação.

A empresa optou pelo 4G próprio para garantir uma maior confiabilidade à transmissão de dados para o Centro de Operações. “Como os equipamentos tomam decisões muito rápidas em campo e a informação deve chegar com agilidade, precisamos ter uma tecnologia de comunicação segura, com confiabilidade alta e latência baixa”, explica Heron Fontana, superintendente de Smart Grids da Neoenergia.

O executivo reforça que as primeiras avaliações apontam que a tecnologia é promissora para todas distribuidoras de energia do grupo. A Neoenergia instalou, em parceria com a Nokia, toda a infraestrutura para operar o 4G, formada pelo core, unidade de gerência da rede, além de seis estações rádio base (eNodeB). Vale destacar que a Neoenergia tem autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) utilizar na frequência de 3,5 Gigahertz (GHz).

Ao contrário dos smartphones, o 4G não funciona como a principal rede para as atividades da Neoenergia, e sim como backhaul, infraestrutura para agrupar os dados e enviá-los para os escritórios da distribuidora, em Atibaia ou em Campinas. Na prática, as informações registradas pelos equipamentos, como os religadores e os medidores inteligentes, são transmitidas por outras duas redes – Wi-Sun e Prime PLC – para concentradores, que possuem o SIM Card da rede, como o chip usado em aparelhos celulares. Esses equipamentos, em seguida, se comunicam com o datacenter da companhia pela rede LTE.


O uso da rede 4G beneficiará inicialmente os 75 mil consumidores da Neoenergia, por meio da distribuidora Elektro, nas cidades de Atibaia, Bom Jesus dos Perdões e Nazaré Paulista. “É uma iniciativa inovadora no setor, que garante a performance em atuações críticas e traz mais qualidade no serviço para o cliente. Poderá ter diversas aplicações, como a comunicação entre as equipes de campo”, diz Fontana.

PROJETO ENERGIA DO FUTURO

Iniciado em novembro de 2018, o projeto Energia do Futuro deve concluir, até o fim de 2020, a instalação de 75 mil medidores inteligentes na região de Atibaia. Esses equipamentos têm diversas vantagens, entre elas, a possibilidade do acompanhamento diário do consumo de energia, permitindo a mudança de atitudes para economizar energia. Além disso, os novos medidores facilitam a detecção de roubos e fraudes, reduzindo as perdas de energia em até 80%.

A iniciativa incluiu ainda a instalação de equipamentos religadores modernos, que funcionam com o Sistema AIR (Automação Inteligente de Redes) para fazer a recomposição automática após quedas de energia, muitas vezes causadas por problemas como quedas de árvores e acidentes de trânsito. A expectativa é de essa inovação resulte em redução de 40% na DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora), um indicador estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para medir a qualidade do serviço, estabelecendo, em horas, a percepção do tempo em que um cliente fica sem energia em um período.

O projeto de instalação de redes inteligentes, as smart grids, é uma tendência mundial no mercado de energia, focada na segurança e na eficiência da distribuição. A Neoenergia avalia a expansão do projeto para outras cidades nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

REDE PRÓPRIA EM FERNANDO DE NORONHA

A Neoenergia mantém na Ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco, um projeto também de redes inteligentes abrangendo 900 clientes. Os medidores foram substituídos por modelos inteligentes e a empresa tem uma rede privada WiMAX, de acesso sem fio, para a transmissão de dados, além de instalações de geração solar e armazenamento de energia, desenvolvidos a partir dos programas de P&D e Eficiência Energética da Aneel, contribuindo para a sustentabilidade e o consumo consciente.

Quero:

Informações Relacionadas