17/10/2020

No Dia do Eletricista, saiba quais são as funções desse profissional essencial para a Neoenergia

    talentos; pessoas
  • Sim
  • Sim
  • Sim

 slider-image | Titulo do Slider ‭[3]‬

Os eletricistas estão sempre em campo para garantir que a energia chegará para todos os consumidores com qualidade e segurança. Seja em geração, transmissão ou distribuição, eles atuam em diferentes funções, que se complementam e resultam no serviço de excelência prestado pela Neoenergia. Neste Dia do Eletricista, 17 de outubro, contamos a história de quatro dos nossos colaboradores.

Aos 28 anos, Ana Raíza Casusa (centro da foto) decidiu mudar de vida. Deixou a carreira como professora para se tornar eletricista da área comercial da Cosern, a concessionária da Neoenergia no Rio Grande do Norte. Há um mês, integra o time que faz novas ligações na região do município de Mossoró, no Sertão potiguar. “Eu sempre admirei essa área, mas fui condicionada a ser professora. O fato de ser mulher na nossa sociedade acabava nos afastando um pouco, mas não temos que ter medo da mudança, sabemos que podemos fazer tudo o que quisermos. Agora, estou me descobrindo, querendo investir na profissão”, afirma.

Ana Raíza foi aluna da Escola de Eletricistas, iniciativa da companhia para estimular a formação de moradores das suas áreas de atuação. Demonstrando amor pela nova função, ela já é um espelho para outras mulheres. “A profissão tem uma importância imensa, levamos o desenvolvimento de áreas como saúde e trabalho para todos os lugares. Conto sempre como é o dia a dia na empresa e já sou uma inspiração. Mostro que elas têm condições de também estar aqui”, diz. Em 2021, pretende se especializar fazendo um curso de eletrotécnica e depois uma faculdade.

Nas distribuidoras da Neoenergia, os eletricistas de Serviço Técnico Comercial, como ela, podem atuar em funções como novas ligações e religações de energia, além de revisão e aferição dos medidores dos clientes. Há mais duas possibilidades: ser um eletricista de Redes, que faz a manutenção corretiva e preventiva da rede de distribuição, ou de Subtransmissão, trabalhando na manutenção e operação das linhas de transmissão e subestações. O objetivo principal de todos é de garantir a operabilidade e disponibilidade da rede, com segurança e qualidade do fornecimento do serviço.

 slider-image | Titulo do Slider ‭[2]‬

Norberto Barbosa, de 26 anos, foi contratado há cinco anos pela Elektro, após fazer o curso na Escola de Eletricistas, e hoje trabalha fazendo o restabelecimento da energia quando há interrupções na região do Guarujá, no litoral de São Paulo. “Eu amo muito o que faço, é uma profissão muito importante porque tudo depende de energia, até os carros já são elétricos, para termos um planeta mais sustentável. O que eu mais gosto é de ver o cliente satisfeito, uma vez uma senhora ficou tão feliz com o nosso trabalho que pediu para tirar fotos com a equipe”, relata.

No dia a dia, Norberto e o time com quem trabalha recebem instruções do Centro de Operação e Informação (COI) da distribuidora sobre locais onde há registros de falhas na rede, que podem ser provocadas por diversos fatores, como acidentes de trânsito ou galhos de árvores. Ao chegar ao local conversam com os clientes e verificam onde e o que provocou o problema, para fazer o reparo da forma mais rápida e segura.

GERAÇÃO E TRANSMISSÃO

Antes de chegar às distribuidoras, a energia é gerada e passa pelas linhas de transmissão. Essas áreas também contam com profissionais comprometidos com a segurança e a qualidade no serviço. É o caso de Hallano Souza, de 31 anos, que trabalha há dois anos no Complexo Eólico Calangos, no Rio Grande do Norte. Técnico em eletromecânica, ele atua na manutenção preventiva, preditiva e corretiva, principalmente da subestação.

“Sempre gostei de elétrica. Quando era criança, desmontava os brinquedos elétricos para ver como funcionavam. Então, estudei e agarrei a oportunidade de entrar na área. Estamos sempre servindo, seja na distribuição ou na geração, dando o melhor do nosso trabalho para que as pessoas, as empresas, os hospitais tenham energia. Nossa profissão tem esse grande valor e tenho muito orgulho de muitas vezes trabalhar fim de semana ou na madrugada para atender às necessidades da população”, afirma.

 slider-image | Titulo do Slider ‭[1]‬

Edilson Mesquita de Souza, de 37 anos, é formado em eletrotécnica e trabalha na mais nova linha de transmissão da Neoenergia, que entrou em operação em julho no Mato Grosso do Sul. Antes, já atuou durante 11 anos na Elektro, nas áreas de distribuição e transmissão, e tem outra formação anterior em zootecnia.

“Fiz a mudança em busca de crescimento profissional. Da distribuição para a transmissão, participei de seleções internas da empresa, queria trabalhar nessa área. Temos que ter muita atenção e técnica, pois lidamos com alta tensão, estamos em linhas de 230 kV”, afirma. O eletricista é um dos profissionais que sobem a alturas de 40 a 80 metros para fazer serviços como a manutenção dos equipamentos. E toda essa dedicação foi reconhecida: ele eletricista foi, em 2019, o destaque em segurança na região leste da área de concessão da Elektro, onde trabalhava até abril deste ano. Além de trabalhar na manutenção, como Edilson, os eletricistas da área de transmissão podem ser técnicos das subestações.

COMO TRABALHAR NA NEOENERGIA

A companhia conta com mais de 11 mil colaboradores próprios em 18 estados brasileiros, nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. Para conhecer as vagas abertas, clique aqui e acesse.

 


Quero:

Informações Relacionadas