24/04/2020

Trabalho colaborativo possibilita home office para mais de 4 mil colaboradores da Neoenergia

    homeoffice
  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​​​​​


Engajamento, proximidade e segurança. Esses são alguns dos desafios superados diariamente pela Neoenergia neste momento em que o mundo enfrenta uma pandemia. Como forma de frear o contágio acelerado do novo Coronavírus, o isolamento social foi a ação mais recomendada pelas autoridades de saúde e, para isso, a implantação do trabalho remoto em tempo ágil se tornou uma das prioridades da companhia. Em quatro dias, a empresa adaptou boa parte de sua estrutura para que mais de quatro mil colaboradores estivessem aptos a trabalhar de suas casas, sem que houvesse qualquer impacto no atendimento aos 14 milhões de clientes.

O efetivo planejamento entre áreas de suporte ao negócio, como TI, RH, Comunicação, Compras, Segurança, Operação, entre outras, foi de extrema importância para essa mudança no formato de atuação. O primeiro desafio consistiu em oferecer aos funcionários a estrutura e os recursos, bem como o apoio às necessidades encontradas por cada um. Cyber segurança, igualmente, tornou-se primordial para que os dados da companhia e das equipes continuassem bem cuidados e protegidos.

Graças a uma força-tarefa, a área de TI disponibilizou todas as suas equipes para auxiliar os 4.631 funcionários. Segundo Matheus Araujo, responsável por infraestrutura, orquestrar todo o processo, como mapear a necessidade de novos notebooks, orientar os diversos colaboradores sobre questões técnicas em um curto período de tempo, reforçar a segurança do sistema e estar disponível em tempo integral para auxiliar no que fosse necessário, foi uma tarefa desafiadora. “Foi preciso que todos trabalhassem em união para que tudo acontecesse. Estamos atuando em fluxo normal de home office e tivemos a força que precisávamos para essa mudança, vencendo todos os eventuais contratempos”, relata.

​​​Muito do ótimo resultado alcançado se deu em função dos investimentos em tecnologia realizados pela Neoenergia. A estrutura e preparação do sistema utilizado e dos recursos tecnológicos disponíveis foram fundamentais para que o processo de home office ocorresse de forma rápida e segura. Aliado a isso​, a responsável pela área de governança, Natalia Colombini, reforça que a atuação impecável das equipes foi indispensável. “Não houve mágica, houve muita dedicação, trabalho árduo para que os resultados fossem alcançados”, garante.

Outro ponto na transformação vivida pela Neoenergia foi o aumento da atenção aos colaboradores. “Estamos vivendo um novo cenário, em que todo mundo está aprendendo junto. Nosso trabalho vai muito além de somente viabilizar equipamentos. Somos, sem dúvida, responsáveis pela disponibilidade para ouvir e saber compreender as angústias de cada pessoa, nos prontificando a ajudar no que for possível”, conta Régia Barbosa, superintende de desenvolvimento organizacional. A colaboração e o senso de coletividade foram percebidos por todos na empresa. “A nova rotina nos proporcionou um novo acordo com o colaborador, modificando o tipo de entrega. Essa mudança nos mostrou que podemos ser produtivos e objetivos mesmo a distância. Tenho certeza de que voltaremos com uma nova concepção de trabalho e de aprendizagem”, conclui.

OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO

Área-chave em uma crise, a comunicação é peça fundamental neste período. Na área interna, voltada aos funcionários, a mensagem transmitida se refere a viver um dia de cada vez, com o objetivo de manter a constância das pequenas atividades. Por isso, ampliou o uso de ferramentas de comunicação, além de promover ações periódicas de treinamento e desenvolvimento para todos os colaboradores e lideranças. A proposta é capacitar os profissionais, estimulando aspectos como criatividade, liderança, engajamento, e estímulo ao sentimento de pertencimento.

“O diálogo é o que mais buscamos estimular. Criamos um canal no Whatsapp, em que o colaborador se cadastra voluntariamente e recebe informações sobre a Neoenergia, sobre as nossas campanhas de engajamento, notícias e muitos outros assuntos. Conseguimos estar próximos dos profissionais em suas casas e dos que estão em campo nas atividades essenciais”, explica Clayton Freire, gerente de comunicação interna e cultura.

Outra iniciativa que tem gerado engajamento e elogios dos colaboradores é o fórum criado para discussões sobre a experiência de trabalho remoto. Na plataforma, batizada de “Neo em casa”, são compartilhados temas de interesse sobre home office, incluindo dicas, desabafos e boas práticas entre os próprios protagonistas desta história. “É uma troca de colaborador para colaborador e que vem gerando resultados bem positivos para os participantes”, destaca. Foram adaptadas para o formato online iniciativas como os encontros periódicos promovidos com altos executivos, com presença do CEO, Mario Ruiz-Tagle, para troca de experiências, discussões relevantes sobre a empresa e apresentação de resultados.

A comunicação externa, por sua vez, intensificou a disponibilidade dos canais digitais, aprimorou as informações de segurança e eficiência, bem como adicionou dicas de como trabalhar em casa. A atuação da área focou em produtos, serviços e em como orientar os clientes em época de isolamento social. Tudo isso sem deixar de lado as informações relevantes do trabalho da Neoenergia, como, por exemplo, comunicados sobre chuvas fortes que interferem diretamente no serviço e visitas dos profissionais em campo. “Nosso trabalho não foi impactado, só aperfeiçoado. Ativamos ainda mais a proximidade em nossa comunicação, focando em nos manter disponíveis e mais próximos ao cliente. Reforçamos a digitalização, um caminho que já estávamos seguindo e ampliamos os nossos canais digitais”, conta Marcus Barros Pinto, superintendente de comunicação externa.

O executivo acredita ainda que o setor passará por importantes transformações após a crise. “Vejo especialistas destacando que a recuperação da economia contará com iniciativas dentro do pilar de combate às mudanças climáticas, priorizando ações sustentáveis. Eses são compromissos que já trabalhamos na Neoenergia e que vamos intensificar em nossas propostas”, reflete.

O LEGADO DA CRISE

Os desafios não param por aí. Após estabilizar a rotina de trabalho remoto, a empresa iniciou o planejamento para o retorno quando não houver mais a necessidade do isolamento social, seguindo as recomendações das autoridades de saúde. “A ideia é organizar de forma ordenada a volta às atividades presenciais e aos escritórios, priorizando a segurança e as necessidades dos funcionários no cenário novo que teremos, sem que haja impacto na operação da companhia”, relata Manuel Martinez, líder do comitê de recursos.

Com uma rotina de reuniões diárias entre diversas áreas, Martinez aponta que o principal desafio que enfrentou foi o de normalizar uma situação incomum. “O grande legado desta crise é a descoberta de que sempre é possível fazer algo de maneira diferente. Há várias formas, inclusive mais rápidas e práticas para atuarmos, e isso se tornou uma grande lição”.

Os aprendizados são muitos e a certeza de união também marcam a trajetória da Neoenergia. Independentemente dos novos formatos de trabalho, a companhia fortaleceu o senso de coletividade entre as áreas, mantendo as engrenagens em pleno funcionamento, mesmo diante de um cenário externo incerto. “Estamos vivendo momentos anteriormente impensáveis e é exatamente neste período que aprendemos genuinamente a inovar”, Manuel conclui.







​ 

Esta iniciativa faz parte da resposta do grupo Iberdrola ao Coronav​írus​.


 

​ 


Quero:

Informações Relacionadas