29/07/2021

Neoenergia completa 24 anos investindo no desenvolvimento sustentável do Brasil

    sobre nos


  • Sim
  • Sim
  • Sim



​​Companhia cresce em todos os seus segmentos de negócios, com foco em contribuir ​​com o futuro do setor elétrico por meio da energia limpa e inovação 

foto-aniversario-neoenergia

Pioneira na transição energética nacional, a Neoenergia​ comemora 24 anos com crescimento em todos os seus negócios e mantendo o foco em fornecer energia limpa e investir em inovação. A companhia busca fomentar o desenvolvimento sustentável em todas as suas áreas de atuação, com responsabilidade social e auxiliando na construção do futuro do setor elétrico, cada vez mais baseado em fontes renováveis e tecnologia, alinhado à necessidade global pela descarbonização da economia e o combate às mudanças climáticas. 

Apenas no primeiro semestre do ano, a companhia investiu R$ 3,5 bilhões, recursos que são destinados a projetos cujas vantagens vão muito além do mercado de energia, gerando empregos e benefícios socioambientais em todas as áreas. “O ano de 2021 tem que ser de execução, de entrega, de resultados. Creio que vamos chegar ao final do ano com a Neoenergia ainda maior. A primeira metade do ano claramente já aponta nessa direção”, diz Mario Ruiz-Tagle, CEO da Neoenergia. 

A companhia está construindo no Nordeste os seus dois maiores complexos eólicos​ no País, Chafariz (PB) e Oitis (PI e BA), que vão triplicar a​ capacidade instalada nessa fonte, atingindo 1,6 GW em 44 parques até 2022, energia suficiente para atender o consumo de 10 milhões de pessoas – ou a população de um país como Portugal, por exemplo. 



 

Complexo Eólico Chafariz (PB) – Empreendimento faz parte da estratégia de desenvolvimento sustentável da companhia 

  

Demonstrando o compromisso com a geração de energia limpa, a companhia se antecipou ao plano de negócios e iniciou em junho os testes das 25 primeiras turbinas de Chafariz. Em maio, também antes do previsto, começaram as obras das primeiras usinas solares de grande porte, Luzia, localizadas na mesma região, no Sertão paraibano. 

Outro destaque é a implantação de linhas de transmissão​ que reforçam a segurança e a confiabilidade necessárias para o fortalecimento do setor elétrico. A Neoenergia teve muita relevância em leilões realizados desde 2017 e atualmente possui 5,4 mil quilômetros de linhas em construção em nove projetos, além de mais de mil quilômetros de extensão em operação. 

​Em distribuição, o grupo iniciou em março de 2021 a gestão da sua quinta concessionária, a Neoenergia Distribuição Brasília (DF)​, que se soma​ Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN), Elektro​ (SP e MS) com um modelo focado na eficiência e na qualidade dos serviços e do atendimento para mais de 15,6 milhões de consumidores. 

Para isso, investe em expansão e digitalização de redes, com equipamentos automatizados como, por exemplo, os sistemas de self healing (auto recomposição, em tradução livre) – dos mais de 13 mil religadores instalados em 472 municípios, 17% são dotados da tecnologia. Além disso, por meio do Conexão Digital, o mais importante projeto brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) com foco no cliente, a Neoenergia está lançando 115 produtos que têm como objetivo personalizar e melhorar cada vez mais o atendimento e facilitar o pagamento em canais online, como WhatsApp. 



 

Equipe da Elektro (SP/MS) – Distribuidoras da empresa atendem a 15,6 milhões de clientes em cinco estados brasileiros e no Distrito Federal 

  

Sabendo da importância da inovação e da eletrificação da mobilidade para a descarbonização, a companhia busca fomentar o uso de veículos elétricos e inaugurou a primeira eletrovia do Nordeste, em um projeto de P&D. O Corredor Verde, como é chamada, liga Salvador (BA) a Natal (RN), com 18 postos de recarga em mais de 1.100 quilômetros de extensão. A empresa investe ainda em veículos elétricos para a sua frota. 

Sustentabilidade e responsabilidade social 

O plano estratégico 2018 a 2022 da Neoenergia integra o compromisso da companhia com o desenvolvimento sustentável por meio de seu propósito, valores e políticas de gestão. A companhia executa diversas ações entre os princípios de ESG​ (meio ambiente, social e governança, na sigla em inglês) e atua com metas claras, como a de neutralizar as emissões de dióxido de carbono (CO2) até 2050. “Meio ambiente, responsabilidade social e a governança são parte viva do nosso DNA”, enfatiza Mario Ruiz-Tagle. 

A ação social da companhia acontece em várias frentes, com destaque para o Programa de Diversidade. Com o objetivo de estimular a igualdade de gênero no setor elétrico, a companhia criou turmas exclusivas da Escola de Eletricistas para mulheres, capacitando profissionais que podem trabalhar na companhia. Através do Programa Junt+s, busca promover um ambiente de trabalho de inclusão, respeito às diferenças, empoderamento e combate ao preconceito. Em junho, a Neoenergia anunciou o primeiro patrocínio exclusivo para a seleção feminina de futebol​, apoiando também a competição nacional de clubes. 

Para contribuir com a preservação do patrimônio histórico brasileiro, a companhia participa, por meio do Instituto Neoenergia, seu braço social, da iniciativa Resgatando a História. O projeto realizado juntamente com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e um conjunto de quatro parceiros fundadores realizará uma chamada pública para seleção de projetos no total de R$ 200 milhões. O Instituto foi criado em 2015 e promove iniciativas sociais como oportunidades de estimular a transformação das pessoas e do planeta, por meio do apoio e desenvolvimento de projetos em cinco pilares: formação e pesquisa, biodiversidade e mudanças climáticas, arte e cultura, ação social e colaboração institucional. 

 


Empresa se tornou a primeira patrocinadora exclusiva da Seleção Feminina de Futebol e passou a dar nome ao campeonato nacional de futebol femin​ino, o Brasileirão Feminino Neoenergia 


  

A Neoenergia integra , desde janeiro de 2021, a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, que reúne companhias com as melhores práticas de governança e sustentabilidade corporativa. Além disso, passou a integrar pela primeira vez a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente​ (ICO2) da Bolsa e integra o qualificado grupo de empresas reconhecidas com o selo Pró-Ética. A empresa renovou o compromisso assumido em 2007 com os dez princípios do Pacto Global, iniciativa que preconiza uma atuação baseada no respeito a direitos humanos, direitos do trabalho, preservação ambiental e combate à corrupção, e aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ambos da ONU. 

Nossa história 

entrada-neoenergia-holding 

 

Instalações da Neoenergia no Rio de Janeiro (RJ)

A atuação da Neoenergia sempre foi pautada pelo desenvolvimento sustentável. A empresa foi criada em 1997, ano em que foram adquiridas a Cosern e a Coelba. Em 1999, recebeu a concessão da sua primeira usina hidrelétrica, Itapebi – hoje, tem participação em sete empreendimentos, gerando energia renovável nas cinco regiões: Itapebi, Corumbá, Baguari, Dardanelos, Teles Pires, Baixo Iguaçu e Belo Monte. A Celpe foi arrematada em leilão no ano seguinte, quando também foi criada a Neoenergia Comercialização, responsável pelo segmento de Negócios Liberalizados da companhia. O primeiro parque eólico da companhia, Rio do Fogo, entrou em operação em 2006 e foi um dos primeiros do país. ​

​​

Quero:

Informações Relacionadas