01/10/2020

Mulheres eletricistas se destacam em área até então ocupada principalmente por homens

    compromisso social


  • Sim
  • Sim
  • Sim

Acontece nesta sexta-feira, 2 de outubro, a abertura oficial das primeiras turmas de mulheres da Escola de Eletricistas da Celpe. A iniciativa integra o projeto da Neoenergia que acontece nas quatro distribuidoras da companhia – Coelba (BA), Celpe (PE), Elektro (SP e MS) e Cosern (RN). Até o final de 2021, mais de 2 mil estudantes, entre homens e mulheres, terão se formado na escola nos cinco estados onde a Neoenergia atua, com previsão de quase a totalidade ser contratada como eletricista pela companhia. Recentemente, o destaque é a presença feminina entre as equipes de eletricistas, que tem aumentado nas concessionárias. Isso se deve ao incentivo que a empresa tem dado, principalmente por conta da criação de turmas exclusivamente para mulheres na Escola de Eletricistas e pelo número crescente de vagas que elas têm conquistado dentro da companhia.

A superintendente de Desenvolvimento, Comunicação e Cultura da Neoenergia, Régia Barbosa, destaca a importância do projeto no que se refere a equidade de gêneros. “Sabendo que historicamente o nosso setor era muito masculino, criamos a escola exclusiva para mulheres, buscando aumentar a equidade de gêneros, principalmente na área de operações, onde temos a maioria dos cargos de eletricista ocupado por homens”, declara.

Para a especialista responsável pelo Projeto Corporativo de Escola de Eletricistas, Claudia Hora, a iniciativa tem relevância devido a transformação de vida que ela causa nos participantes. “Promovemos qualificação destacando quesitos tão importantes como a segurança, um valor que agrega de forma essencial no exercício da profissão. Além disso, percebemos o quanto essa oportunidade significa para as pessoas, em relação ao direcionamento da carreira e ao reconhecimento de talentos”, afirma.

INSPIRAÇÃO

Raquel Oliveira está entre as 16 mulheres que estudaram na Escola de Eletricistas da Cosern, uma das concessionárias da Neoenergia, e foram contratadas pela empresa no mês de setembro. Raquel trabalha na capital Natal (RN) e deixou a carreira de micro empreendedorismo na sua cidade de origem, Mossoró, para se dedicar ao curso e à profissão e reflete que essa foi a sua melhor escolha. “Eu tenho muito orgulho de ser mulher nessa área. A satisfação vem dos colegas de profissão, que valorizam o meu trabalho, do retorno das clientes, que se sentem representadas quando eu as atendo, e da empresa, que tem um grande senso de ética e cuidado com a segurança”.

Já Natália Coelho é uma das estudantes que vai participar da abertura oficial para as turmas de mulheres da Celpe na próxima sexta-feira. As aulas das três turmas, que iniciaram entre agosto e setembro no estado, têm acontecido online, de forma a respeitar as normas de distanciamento social requeridas diante da pandemia de Covid-19. “Essa é uma oportunidade única. Me sinto pioneira por participar de uma turma formada apenas por mulheres porque sei o quanto essa área é predominantemente masculina. Com essa formação, tenho me dedicado a uma área que tem reconhecimento, o que me incentiva a querer crescer na carreira”, relata Natália, que mora na cidade de Cabo de São Agostinho (PE).

Motivação semelhante é compartilhada por Aline Oliveira, que irá se formar até o final de 2020 na Escola de Eletricistas da Coelba. Ela deixou de ser secretária em um escritório para se dedicar ao curso. “Eu não tinha conhecimentos nessa área e, com o passar do tempo, fui me apaixonando pela profissão. Tem sido excelente essa experiência, pois tenho me especializado em algo que me traz felicidade, além de receber incentivo da minha família e amigos”. 

Elas fazem parte de um grupo que hoje conta com 1.332 estudantes formados desde 2018 até agosto de 2020, entre mulheres e homens nas quatro distribuidoras. Desse total, cerca de 70% hoje são funcionários da Neoenergia. Somente este ano, 394 alunos concluíram o curso através da Escola de Eletricistas. Em 2020, 1.583 iniciaram as aulas e há a previsão de mais de 700 alunos começarem ainda este ano. Para 2021, está planejada a entrada de mais 675 participantes.

COMO PARTICIPAR

O curso é gratuito e aberto para homens e mulheres que tenham concluído o Ensino Médio ou equivalente. Além disso, o candidato precisa ter no mínimo 18 anos na data de inscrição no processo seletivo e possuir carteira de habilitação definitiva B, C ou D. A seleção acontece através de avaliação psicológica, teste de conhecimentos gerais e entrevista.

Até o final do ano, 28 turmas terão as aulas iniciadas. Para mais informações sobre o cronograma de inscrições, é preciso acompanhar os sites e redes sociais das distribuidorasCoelba (BA), Celpe (PE), Elektro (SP e MS) e Cosern (RN). Devido a pandemia de Covid-19, as aulas teóricas estão acontecendo de forma online. Já a parte prática acontece nas instituições de ensino parceiras, localizadas em cada cidade, com as devidas recomendações de distanciamento social de acordo com os protocolos de saúde e segurança.

Após a conclusão do curso, os formandos passam a compor o “Banco de Talentos” da empresa para possíveis oportunidades de trabalho. A iniciativa integra o processo de internalização da Neoenergia que visa reconhecer talentos entre os estudantes da Escola de Eletricistas para compor time próprio.

Para mais informações acesse os sites:

Coelba: www.coelba.com.br

Celpe: www.celpe​​.com.br

​​​​Elektro: www.elektro.com.br

​​​​Cosern: www.cosern.com.br

 

Quero:

Informações Relacionadas