29/11/2020

Projeto Escola de Eletricistas da Neoenergia recebe Prêmio Corresponsables Iberoamérica

    reconhecimento


  • Sim
  • Sim
  • Sim

A Neoenergia foi um dos destaques no XI Premio Corresponsables da Iberoamérica, ao ser reconhecida na categoria Grandes Empresas com o projeto Escola de Eletricistas. A premiação é voltada a valorizar as melhores iniciativas e boas práticas em responsabilidade social, sustentabilidade e comunicação na região da Ibero-América, formada pelos países onde o português ou espanhol são as línguas predominantes. A iniciativa, realizada pela Fundación Corresponsables, premiou 26 projetos após 870 candidaturas vindas de 14 países.  

Na categoria Grandes Empresas, foram 205 inscrições. Desse total, 19 foram finalistas, resultando em 4 ganhadoras. Além da Neoenergia, foram premiadas as companhias Moderna Alimentos (Equador), Cálidda (Peru) e Fundación Portaventura (Espanha). A Iberdrola México, do mesmo grupo controlador da Neoenergia, foi uma das finalistas da categoria com o projeto Luces de Esperanza.  

“O reconhecimento reforça o caminho que acreditamos para estimular iniciativas de capacitação e inclusão. Dentro deste projeto oferecemos também turmas exclusivas para mulheres, que apoiam a presença em uma atividade ainda vista como masculina, ampliando a oportunidade no mercado de trabalho na constante busca pela equidade entre gêneros. A igualdade e a diversidade agregam valor e iniciativas como essa podem mudar o mundo", conta Régia Barbosa, superintendente de Desenvolvimento Organizacional da Neoenergia. 

Este ano, a Fundación Corresponsables incorporou uma novidade com a categoria Coronavirus, de forma a reconhecer os esforços solidários das organizações junto ao combate da pandemia. A controladora Iberdrola (Espanha), esteve entre as finalistas nessa categoria, pelo seu modelo de atuação responsável frente à Covid-19. 

RECONHECIMENTO DA ONU 

Essa é a segunda vez que a Escola de Eletricistas da Neoenergia ganha reconhecimento, somente no mês de novembro. O projeto, que possui turmas exclusivas para mulheres, teve um estudo de caso publicado no WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia para estimular boas práticas das empresas. O documento aponta o projeto da companhia brasileira como exemplo de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), o de promover educação e desenvolvimento profissional para as mulheres. 

Quero:

Informações Relacionadas