Inventário de Gases do Efeito Estufa

  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​


O  Inventário de gases de efeito estufa (GEE) faz parte de uma série de medidas realizadas pela Neoenergia para combater as mudanças climáticas. No documento, é possível identificar as oportunidades e construir as estratégias necessárias para alcançar a meta de neutralizar as emissões de carbono até 2050, entre elas, o investimento em energias renováveis, que correspondem a 86,8% da capacidade instalada de geração da Neoenergia. Além disso, o inventário auditado proporciona transparência e credibilidade aos dados, promovendo aprimoramento contínuo na gestão ambiental.

O levantamento, realizado de acordo com as diretrizes do Programa Brasileiro GHG Protocol, abarca a geração de energia da Neoenergia em renováveis (eólica e hidráulica), liberalizados (térmicas) e redes (transmissão e distribuição). A intensidade de emissão da Neoenergia em 2020 foi de 53 Kg Co2/Mwh, o que está abaixo da meta global para 2030 de 100 gramas de CO2 por Mwh gerado estabelecida pela Iberdrola, grupo do qual a empresa faz parte. Foi a primeira vez que o inventário entrou para o registro público de informações do GHG, reforçando a atuação da Neoenergia com a transparência e a divulgação de suas informações.

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O setor elétrico desempenha um papel fundamental para atingir o propósito do Acordo de Paris de limitar o aumento da temperatura do planeta a menos de 2º C até o final do século e concentrar esforços para chegar ao máximo de 1,5ºC. O Grupo Neoenergia está plenamente  alinhado com esse propósito e aborda o combate à mudança climática em sua estratégia de negócio, por meio de sua Política Contra as Mudanças Climáticas e do compromisso firmado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), notadamente o ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima).



O Grupo Iberdrola​ assumiu o compromisso de reduzir em 30% a intensidade de emissões em CO2 até 2020 e em 50% até 2030, tendo como ano-base 2007. A Neoenergia reforça esse compromisso: entre 2018 e 2020, a intensidade de emissões da unidade brasileira recuou de 72,99 Kg CO2/MWh para 53,37 Kg CO2/MWh, uma redução de 26,9% no período.

Neoenergia aborda a mudança climática não apenas como um fator de risco, mas também como uma oportunidade a ser aproveitada por meio de ações de mitigação e adaptação durante a transição para uma economia de baixo carbono e resiliente ao clima.​




A diversificação dos ativos de geração da companhia combinando fontes hídricas, eólicas, fotovoltaicas e térmicas – permite gerenciar melhor os riscos das variações climáticas. O grupo está posicionado para aproveitar as oportunidades graças ao seu papel de destaque em energias renováveis​, redes inteligentes​​, armazenamento e digitalização.​






INVENTÁRIOS DE GASES DO EFEITO ESTUFA:


 



Quero:

Informações Relacionadas