16/08/2021

Distribuidoras da Neoenergia contribuem com iluminação pública em cinco estados

    sustentabilidade; segurança


  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​

Coelba, Celpe, Cosern e Elektro já beneficiaram 32 municípios com 26 mil luminárias de LED em dois anos e, até o fim de 2021, outros 19 devem receber mais 16,5 mil 

 neoenergia-fernando-de-noronha

Fernando de Noronha deve receber novas luminárias nos próximos meses em ação realizada por meio do programa de Eficiência Energética da Celpe (PE) 

  

Uma cidade bem iluminada é também menos violenta. Contribuindo com a economia no consumo de energia e o aumento da sensação de segurança, quatro distribuidoras da Neoenergia já realizaram, entre 2019 e junho de 2021, a modernização da iluminação pública em 32 municípios, por meio da substituição de mais de 26.052 lâmpadas por modelos de LED. Até o fim deste ano, a companhia prevê a troca de mais 16.538 em 19 cidades, além do arquipélago de Fernando de Noronha. As ações fazem parte do Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e abrangem os cinco estados de atuação das concessionárias Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN) e Elektro (SP e MS). 

As lâmpadas com tecnologia LED têm vantagens como ganho energético, redução com custos de manutenção, maior conforto visual e melhor visibilidade em relação às convencionais, feitas de vapor de sódio ou metálico. O modelo de LED é também mais sustentável, por não conter produtos químicos que, se não forem descartadas corretamente, podem prejudicar o meio ambiente. 

“Com as medidas de eficiência energética na iluminação pública, espera-se uma economia de energia que pode chegar até 50% em algumas cidades. O benefício não é apenas na redução da conta de energia, os custos com manutenção também são reduzidos, já que a vida útil das lâmpadas de LED é superior aos sistemas convencionais”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Christina Mascarenhas. 

As ações de substituição de lâmpadas foram realizadas em 23 municípios em 2019 e 2020, mais nove no primeiro semestre de 2021. Entre eles, está Paulista, na Região Metropolitana do Recife (PE), primeira cidade nordestina a integrar o projeto piloto “Em Frente Brasil”, realizado pelo governo federal com o objetivo de reduzir os índices de violência. Dois bairros do município, Janga e Maranguape II, receberam a modernização, com a troca de quase 3,4 mil lâmpadas. 

Na cidade baiana de Itaberaba, localizada próximo à Chapada Diamantina, a redução dos custos chegou a 60% nos 276 pontos de iluminação pública substituídos, entre janeiro e fevereiro de 2021. O município foi um dos contemplados no primeiro semestre deste ano, período em que a Coelba também beneficiou Itanagra, Mata de São João, Santo Antônio de Jesus, Santo Estevão e Seabra. No segundo semestre, estão previstos a capital, Salvador, além de Acajutiba, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Ibotirama, Muritiba e Vitória da Conquista e a segunda etapa em Santo Antonio de Jesus. 

Ampliação 

Até o fim do ano, a iniciativa deverá estendida para mais 19 cidades, totalizando 51 cidades nos cinco estados e mais de 42,5 mil lâmpadas substituídas. As ações apoiam as prefeituras, responsáveis pela iluminação pública nos municípios. 

O arquipélago de Fernando de Noronha, na área de concessão da Celpe, será uma das localidades beneficiadas pelo projeto nos próximos meses. Até setembro, serão trocadas todas as lâmpadas viárias por modelos de LED. São, ao todo, 450 lâmpadas, que levarão a uma economia de energia elétrica prevista em 76,5 MWh/ano, o suficiente para abastecer cerca de 500 residências durante um mês. 

Além da ação para contribuir com a iluminação pública, a Neoenergia tem desenvolvido na ilha diversas ações alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) prioritários para a companhia: de números 7 (energia limpa) e 13 (combate às mudanças climáticas). No âmbito do Programa de Eficiência Energética, foram instaladas as usinas solares Noronha I e Noronha II, que já foram responsáveis por 10% da demanda de eletricidade da ilha. Há também iniciativas de mobilidade elétrica e smart grids, contribuindo com o processo de descarbonização. 

A Celpe prevê para o segundo semestre de 2021 beneficiar também outras nove cidades, além de ampliar o projeto em Paulista. No Rio Grande do Norte, área de concessão da Cosern, a cidade de Parnamirim já recebeu 600 lâmpadas de LED na primeira etapa do projeto, número que deve dobrar até o fim do ano, na segunda fase. 

Na Elektro, a previsão é de contemplar até dezembro os municípios de Buri, Cabreúva, Junqueirópolis, Pilar do Sul e Tietê, totalizando 7.565 lâmpadas substituídas. Já foram concluídos os serviços em Piracaia, Araras e Piedade, no primeiro semestre do ano. Entre 2019 e 2020, os beneficiados foram Águas da Prata, Arujá, Atibaia, Dracena, Fernandópolis, Guarujá, Jales, Mairiporã, Panorama, Peruíbe, Registro, Santa Isabel, São João da Boa Vista, Sete Barras, Três Lagoas, Ubatuba, Vargem Grande do Sul e Votuporanga. ​


Informações Relacionadas