Meio Ambiente

  • Sim
  • Sim
  • Sim

Respeito ao meio ambiente, um valor diferenciado

O respeito ao meio ambiente é um dos  valores da Neoenergia e sua gestão é incorporada por meio das políticas corporativas de desenvolvimento sustentável.

Para alinhar a dimensão ambiental com seu modelo de negócio sustentável e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a Neoenergia possui um sistema de gestão ambiental que segue as diretrizes corporativas globais da Iberdrola. Esse sistema possibilita o desenvolvimento de um diagnóstico permanente, global e homogêneo do desempenho ambiental da empresa.

O grupo Iberdrola desenvolveu o Sistema de Gestão Ambiental, com o objetivo de criar uma estrutura ambiental comum entre as empresas do Grupo que permita medir e avaliar o desempenho ambiental do grupo na perspectiva do ciclo de vida além de coordenar diferentes planos e medidas, respeitando os padrões regionais autonomia e especificidades de cada país.

Dessa forma, o Sistema de Gestão Ambiental converte as políticas ambientais corporativas em diretrizes ambientais:

Ser sustentável ambientalmente se traduz em reduzir emissões de gases de efeito estufa e ser mais eficiente na produção e no uso da energia, assim como em cumprir a legislação ambiental e se valer das melhores práticas internacionais relacionadas ao assunto. Assim, a Neoenergia se propõe a promover a inovação e a ecoeficiência e reduzir progressivamente os impactos ambientais nas atividades que desenvolve para que a energia se converta em um motor sustentável da economia e em uma aliada do desenvolvimento em equilíbrio.

Nessa direção, a Neoenergia possui um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) baseado na norma NE-EN-ISo14001:2004, distribuídos e implementados em grande parte de seus empreendimentos: Elektro, Celpe, Usina Tubarão, Termopernambuco e cinco UHEs (Itapebi, Baguari, Corumbá, Dardanelos e Teles Pires), além da certificação em todos os parques eólicos em operação em 2019.

Além disso, pela primeira vez, a Neoenergia divulga o seu inventário próprio de emissão de gases de efeito estufa (GEE) verificado por auditores independentes. A iniciativa faz parte de uma série de medidas que a companhia realiza com o objetivo de combater as mudanças climáticas. No documento, é possível identificar as oportunidades e construir as estratégias necessárias para alcançar a meta de neutralizar as emissões de carbono até 2050, entre elas, o investimento em energias renováveis, que correspondem a 86,8% da capacidade instalada de geração da Neoenergia. Além disso, o inventário auditado proporciona transparência e credibilidade aos dados, promovendo aprimoramento contínuo na gestão ambiental.

O levantamento, realizado de acordo com as diretrizes do Programa Brasileiro GHG Protocol, abarca a geração de energia da Neoenergia em renováveis (eólica e hidráulica), liberalizados (térmicas) e redes (transmissão e distribuição). A intensidade de emissão da Neoenergia em 2019 foi de 70 gramas de Co2 por quilowatt/hora de energia gerada, o que está abaixo da meta global para 2030 de 100 gramas de CO2 por Mwh gerado estabelecida pela Iberdrola, grupo do qual a empresa faz parte. Foi a primeira vez que o inventário entrou para o registro público de informações do GHG, reforçando a atuação da Neoenergia com a transparência e a divulgação de suas informações.


 

 

Quero:

Informações Relacionadas