06 de Agosto, Aniversário da World Wide Web​

  • Sim
  • Sim
  • Sim

​​​​​​​​​​​​​O que esperar do futuro 30 anos depois da criação da World Wide Web​


Criação da World Wide Web​Até 2025, a maior parte da população mundial terá saído da quase total falta de acesso à informação para o domínio de toda a informação do mundo através de um aparelho que cabe na palma da mão. Se o ritmo atual da inovação tecnológica for mantido, a maioria da população da Terra, estimada em oito bilhões de pessoas, estará on-line.

A previsão para o futuro está logo na abertura do livro A Nova Era Digital, escrito por Eric Schmidt, presidente do conselho administrativo do Google, e Jared Cohen, diretor de ideias da empresa. Na publicação, a dupla faz estimativas - nem sempre otimistas - sobre como será o futuro das pessoas, das nações e dos negócios. 


Com tanta gente online no mundo ao mesmo tempo, especialistas preveem que muitas mudanças significativas e profundas ainda estão por vir no mercado de trabalho, dentro da nossa casa, no mundo dos negócios, nas relações entre as pessoas, na natureza... enfim, em todas as áreas da vida. Sim, a internet tem impacto em praticamente cada partícula existente no planeta, em maior ou em menor grau. 



COMO ERA ANTES DA INTERNET?

Você se lembra de quanto tempo a gente levava para concluir uma operação bancária? E para procurar uma informação para uma pesquisa escolar? E de quando tinha que consultar um guia de papel com centenas de mapas para achar um endereço e como chegar até ele? Atualmente, basta usar aplicativos que traçam rotas em segundos para se chegar a algum lugar. E, se não quiser escrever, é só dar um comando de voz e dizer o endereço. Enquanto na década de 80 os estudantes tinham que abrir livros pesados e folhear centenas de páginas para pesquisar uma informação em enciclopédias, atualmente levamos apenas milésimos de segundos para encontrar qualquer dado em qualquer parte do mundo sobre qualquer assunto. E essa mudança toda levou poucas décadas para acontecer! 


Por outro lado, vale lembrar que alguns hábitos antigos nos trazem uma saudável nostalgia.  Só quem recebeu uma carta escrita à mão pela pessoa amada, hoje substituída por mensagens instantâneas, sabe da emoção que era. Ou da alegria de escutar discos de vinil e cantar acompanhando a letra da música que vinha junto com a capa do LP. 



Novos hábitos com o surgimento da InternetA economia de tempo é um dos grandes legados que a internet e os avanços tecnológicos nos deixaram. A tecnologia simplificou e encurtou os processos e as operações e, consequentemente, tornou tudo mais rápido e automático. Os clientes das distribuidoras do Grupo Neoenergia, por exemplo, podem pagar a fatura de energia elétrica, em poucos minutos, utilizando o aplicativo, ou até mesmo solicitar a segunda via da conta, religação de energia e consultar o histórico de consumo, de forma fácil, rápida e segura. 


A Neoenergia também faz investimentos constantes em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para ampliar conhecimentos e aplicar esses estudos no desenvolvimento de produtos ou processos, novos ou tecnologicamente aprimorados. Por ano, nossa empresa dispõe de cerca de R$ 25 milhões para esses investimentos, o que atende as diretrizes do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Esses investimentos estão de acordo com o objetivo 9 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que prevê “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação". Os ODS fazem parte de uma agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em 2015, composta por 17 objetivos e 169 metas a serem atingidos até 2030 por diversos países. 



A ORIGEM DA WEB

A rede mundial de computadores, World Wide Web, está completando 30 anos. Conhecida por todos como WWW, a chegada da web revolucionou a internet e transformou o acesso a ela em algo democrático e acessível. 


Em 1989, após longos anos de estudo, o engenheiro e cientista da computação inglês Tim Berners-Lee concluía o protocolo que abriga hoje os sites e que mudaria para sempre a forma como nos comunicamos, consumimos e nos informamos. Conforme definiu uma reportagem da revista Exame, a web é o espaço por onde informações — textos, imagens, vídeos, áudios — circulam na forma de URLs (endereços), enquanto a internet é “apenas" um sistema de computadores conectados em rede. Ela pode existir sem o WWW, mas o WWW não poderia existir sem a internet, que foi criada na década de 60, cerca de 20 anos antes da WWW, nos Estados Unidos, com a função de interligar laboratórios de pesquisa.


A origem da Web O objetivo da criação do WWW foi permitir que qualquer pessoa pudesse compartilhar conhecimento utilizando uma linguagem de publicação (HTML). Assim, a web foi construída em cima da própria internet, a rede mundial que liga todos os computadores. ​



INTERNET CHEGA A TRÊS EM CADA QUATRO RESIDÊNCIAS DO BRASIL

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD Contínua TIC 2017), 74,9% dos domicílios do país têm acesso a internet. E entre 181,1 milhões de pessoas com 10 anos ou mais de idade, 69,8% acessaram a internet pelo menos uma vez nos três meses anteriores à pesquisa. A maior parte tem entre 20 a 24 anos (88,4%). 


BRASILEIRO PASSA MAIS DE NOVE HORAS POR DIA NA INTERNET

O Brasil é o segundo país do mundo a passar mais tempo por dia na rede, atrás apenas das Filipinas. O internauta brasileiro fica, em média, nove horas e 29 minutos por dia conectado, enquanto o filipino, dez horas e dois minutos. Em terceiro lugar estão os tailandeses, que ficam uma média de nove horas e 11 minutos diários conectados à internet. Os dados são do relatório sobre a Internet no Brasil e no mundo em 2018, feito pela Data Reportal e com dados da agência We Are Social e da plataforma Hootsuite.

Pesquisa sobre países que passam mais tempo na Internet 

Aproveite o tema para refletir como a internet mudou o seu cotidiano e como utilizá-la para ganhar qualidade de vida. Vale lembrar que o mundo virtual, como o das redes sociais, é muito rico e interessante, mas que a vida real e presencial é essencial para fortalecer as relações humanas.​​






Quero:

Informações Relacionadas