Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Neoenergia lança campanha de segurança para evitar acidentes com a rede elétrica​

Mais que uma campanha, um movimento pelo comportamento seguro com a rede elétrica. Essa é a intenção do Grupo Neoenergia ao lançar uma conexão permanente com a população através da plataforma de conteúdo
www.vamosdarumbasta.com.br, com informações sobre os riscos e os cuidados que devem ser tomados com a rede elétrica. O objetivo é envolver a comunidade e disseminar ações de prevenção de acidentes.

O movimento começa com o lançamento da plataforma, nesta segunda-feira (30/10), e a campanha #vamosdarumbasta espalhada por emissoras de rádio e TV, sites, outdoors, busdoors, redes sociais e nas comunidades atendidas pelo grupo – com a distribuição de cartazes e folhetos explicativos. 

Um balanço realizado pela Coelba, distribuidora do Grupo Neoenergia na Bahia, aponta que cerca de 90% dos casos de acidentes estão relacionados com construção ou reforma de casas, troca de antenas e subir em postes para a colocação de faixas. Os homens representam o maior número de vítimas e, por isso, são o principal público-alvo da campanha. 

O objetivo é atingir também o público influenciador: família, vizinhos, amigos e colaboradores da concessionária. As lojas de atendimento das distribuidoras Coelba, Celpe, Cosern e Elektro participam do movimento, com informações e engajamento dos funcionários.  Nas lojas de materiais de construção dos bairros com maiores índices de acidentes na Bahia, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte, além dos cartazes, haverá também distribuição de folhetos e adesivos  nas embalagens dos produtos e serão oferecidos cursos sobre dicas de segurança.

A plataforma
www.vamosdarumbasta.com.br é uma ferramenta de longo prazo para dar suporte às ações e campanhas de segurança das concessionárias de energia durante todo o ano e em momentos de grandes eventos como Carnaval e São João.

De acordo com  a Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica  (Abradee), o Nordeste é a segunda região com maior número de registros
de acidentes (28%), o Sudeste aparece em primeiro (48%). O menor índice é o do Centro-Oeste (6%). A Neoenergia sempre atuou no sentido de orientar os consumidores  sobre os riscos da energia elétrica e como evitá‐los. Mas não basta uma rede elétrica em perfeitas condições técnicas e de  segurança para impedir que um ato imprudente resulte em acidentes. É de extrema importância a participação de toda a sociedade. #vamosdarumbasta

Principais dicas de segurança:

Construção ou reforma:
ao construir ou reformar, mantenha uma distância segura da rede elétrica, principalmente ao movimentar materiais metálicos, como barras de ferro e arames, eles são condutores de eletricidade. Consulte sempre um profissional capacitado para este tipo de serviço ou a sua distribuidora.

Antena de TV:
  ao instalar ou consertar antenas, cuidado com a rede elétrica. Escolha um lugar afastado dos fios, observando quando o tempo estiver bom,  sem chuva. Caso a antena caia na fiação, nunca tente segurá‐la ou recuperá-la.

Ligação Clandestina (Gato):
as ligações da rede elétrica devem ser feitas somente pelo eletricista de  sua distribuidora de energia. Furtar energia é muito perigoso. Além de ser   crime, provoca acidentes  e coloca vidas em risco.

Poda de árvores:
nunca faça poda de árvores que estiverem próximas com das redes elétricas. Entre em contanto com a prefeitura de  sua  cidade e solicite o  serviço. A poda de árvores é um serviço  que deve ser realizado somente por  profissionais preparados e qualificados.

Pipas:
procure locais abertos e afastados da rede elétrica para empinar pipas. Jamais use fios metálicos ou cerol, e caso a pipa fique presa, não tente resgatá-la.  Estas orientações devem ser reforçadas junto às crianças.

Área Rural
: mantenha distância da rede elétrica ao usar máquinas agrícolas. Esteja sempre atento para evitar acidentes com máquinas agrícolas movimentadas próximas da rede elétrica. E nunca faça queimadas, nem deixe a vegetação chegar perto dos fios e postes.

              Basta.jpg